Acic completa 98 anos de uma história dedicada ao desenvolvimento econômico e social de Caruaru

Nesta quarta-feira, 04 de abril, a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru completa 98 anos de história. Foi no início do século XX, quando Caruaru já era uma das cidades mais promissoras de Pernambuco, destacava-se no interior por seu potencial econômico, principalmente no setor do comércio, e tinha a sua feira já conhecida em todo o Nordeste, pois atraía para a cidade pessoas de toda a região, principalmente dos estados da Paraíba e de Alagoas, para fazer negócios com os empresários locais, que Manoel de Freitas, um empreendedor de sucesso, viu a necessidade de unir a classe e, em 1920, fundou a Associação Comercial de Caruaru.

Com o passar dos anos, Caruaru cresceu ainda mais e passou a atrair indústrias. Assim, a ACC passou a se chamar Associação Comercial e Industrial de Caruaru. Manoel Galindo foi o empresário que por mais tempo esteve à frente da presidência da Acic (1972 a 1973/ 1976 a 1993. Ele enfatiza o crescimento exponencial que a Acic teve durante sua gestão: ”Naquela época, o trabalho foi muito difícil, pois os comerciantes e empresários não tinham tanto esclarecimento sobre a importância do associativismo. Durante a minha gestão, tivemos o grande êxito de aumentar o número de associados, consideravelmente. Todo empresário deveria se associar à Acic, pois é uma necessidade. A entidade é forte e coerente em tudo o que faz, porque orienta do micro ao grande empresário”.

A força da Associação fez despertar nos jovens empresários de Caruaru o desejo pelo associativismo. Assim, em 1994, durante a gestão de José Leite Galvão (1994-1995/1996-1997), surgiu o Neje, Núcleo Especial de Jovens Executivos, hoje Acic Jovem, que teve Andrerson Porto como primeiro presidente. “A formação do grupo era um desejo nosso, mas também uma determinação da CACB (Confederação das Associações Comerciais do Brasil) de que cada entidade deveria implantar um núcleo jovem com o objetivo de garantir a renovação de seus quadros sociais. Dessa forma, formamos o Neje com 13 empresários. Hoje, a Acic Jovem mantém o objetivo primeiro do Neje que é o de reunir as novas gerações de empresários em prol do crescimento coletivo e do desenvolvimento econômico e social de Caruaru e região”, ressalta Andrerson.

Hoje, a Acic, que passou a adotar o termo Empresarial em seu nome, em substituição ao Industrial, mas mantendo a mesma sigla, entendeu que o seu objetivo é muito mais amplo. “Temos como meta fortalecer todos os setores da nossa economia, através dos serviços e dos muitos eventos que promovemos durante o ano. Essa é a principal premissa do associativismo: a colaboração mútua entre os empresários para que os resultados sejam positivos para todos”, ressalta Pedro Miranda, presidente da Acic.

Após 98 anos, seu potencial, construído com muito afinco por gerações de empresários, é reconhecido em todo o Brasil. A Acic é a maior associação comercial do Norte/Nordeste, com mais de 2000 empresas associadas. É referência para outras entidades da região que fazem questão de visitar a instituição caruaruense em busca de novos conhecimentos acerca do empreendedorismo e do associativismo.